Estudar x aprender e o Método Murilo Gun

Aprendizado, Ensino | 3 min reading time

Aprender é a ação de adquirir conhecimento e/ou instruir-se, já estudar está relacionado a ação de pesquisar, tirar uma dúvida, pesquisar a resposta de alguma coisa. Pelas definições podemos perceber que apesar de estarem relacionadas, aprender e estudar não são a mesma coisa

O que é estudar ?

Estudar está relacionado à adquirir uma resposta pontual para algum questionamento. Normalmente estudamos para uma situação específica, seja ela um teste, uma prova, uma seleção, etc e raramente esse estudo é assimilado e transformado em memória de longo prazo. Além disso, constantemente relacionamos estudo com educação formal e com conteúdos que não necessariamente serão úteis para nossa vida social ou profissional.

E aprender?

Para aprendermos é necessário, na maioria dos casos, estudar. Porém essa não é a única forma de o fazermos. Para aprendermos um conteúdo podemos utilizar diversos métodos, sejam eles formais ou informais. Podemos aprender ao ler um livro, ao resolver exercícios, ao conversar com outras pessoas, ao ensinarmos, ao escrevermos, etc.

Então, qual a diferença?

As principais diferenças entre os dois são as motivações e objetivos. Nem sempre estudamos os conteúdos que realmente nos interessa ou por vontade própria e o fazemos tendo um objetivo específico pontual, depois do qual não necessariamente aquilo será utilizado novamente.

Mas, na maioria das vezes aprendemos aquilo que estudamos por e com prazer, tendo em vista um objetivo a longo prazo.

Estudar para aprender

Dessa forma devemos manter em mente a importância de estudar para aprender e, não somente, para decorar um conteúdo. Além disso é necessário deixar de lado o pensamento de que só é possível aprender por meio da educação formal, presencial em sala de aula. A educação a distância é uma realidade que se torna cada vez mais presente, principalmente pensando no momento atual de isolamento social, e é tão efetivo quanto o ensino presencial.

Agora, você deve estar se perguntando o que seria o Método Murilo Gun e como ele se relaciona com o conteúdo que apresentamos. Vamos lá

Murilo Gun, em sua palestra “Escolas matam a aprendizagem” apresenta uma sequência de raciocínio sobre a qual vale a pena refletir sobre esse tópico.

Realmente terminamos os estudos?

Inicialmente ele pergunta para a plateia “quem terminou os estudos?”. Segundo ele, independente do contexto, os estudos nunca terminam, já que é preciso estar em constante aprendizagem e atualização para nos mantermos funcionais na sociedade e no mercado de trabalho, que mudam tão rapidamente.

A esteira rolante

Pensando nas questões relacionadas à velocidade das mudanças, ele introduz o conceito de “esteira rolante”. O mundo é essa esteira e nós só temos três opções: Ficar parados e seremos arrastados para trás, andar na mesma velocidade dela e não sair do lugar OU andar mais rápido que ela e então podermos evoluir. Resumindo, a evolução é a divisão do ritmo de aprendizagem pelo ritmo de mudanças do mundo.

E qual a dificuldade de manter essa “evolução” nos dias de hoje? Na era da informação, o problema é exatamente o volume de informação a que temos acesso e a dificuldade de peneira-las. Para sanar tal problema, ele dá a dica:

Eleja curadores 

Curador, por definição, é aquele que administra, cuida e/ou zela por algo. Então, nossa procura deve ser por pessoas, entidades e outros que tenham expertise e cuja a confiabilidade seja verificada, evitando assim o acesso a informações falsas, tendenciosas ou que apresente meias verdades. Por isso, sempre que vamos fazer um curso é importante verificar a qualificação daquela instituição, conversar com ex-alunos para saber a avaliação deles, entre outros.

Cinto do Batman

Agora, como selecionar quais assuntos acompanhar? Aqui entra a segunda dica: o cinto de utilidade do Batman! As habilidades que devemos procurar são aquelas genéricas, que nos permitam ampliar nossa atuação e, assim como o cinto do Batman, nos virarmos em quaisquer situação. Ele dá o exemplo de habilidades que, independente da área de atuação são importantes, como oratória, leitura dinâmica, negociação, criatividade, empatia etc. Incluímos ainda a habilidade de escrita, línguas, etc.

Desenvolver habilidades x Decorar informação

O desenvolvimento de habilidades básicas é muito mais importante e efetivo do que simplesmente decorar informações, como, infelizmente, hoje acontece na maioria dos centros de ensino do país. Por isso devemos ir além, procurar sair do modelo de ensino tradicional e ampliar horizontes. Gun vai além e diz que as habilidades que devemos procurar desenvolver são todas aquelas que a escola não ensina, devido principalmente ao fato que as escolas focam muito na inteligencia logico-matemática.

Assista a palestra completa no canal do TEDx Talks 


E é exatamente com esse pensamento que a SmartYou Online desenvolve seu trabalho!

Nosso objetivo é que o aluno entenda a dinâmica da língua, desenvolvendo suas habilidades à medida que aprende, fugindo dos métodos tradicionais de ensino.

Utilizando ferramentas como: aulas invertidas, vídeo-aulas, animações, exercícios interativos e muito mais, visamos proporcionar um ambiente que englobe os mais variados tipos de aprendizagem existentes.

Venha conhecer o nosso trabalho!